Papo Anime 30 – Code Geass

O anime de 2006 que até hoje causa bons números na industria, Code Geass vende muito lá no Japão por alguns motivos particulares, só que estamos aqui para colocar a nossa opinião sobre essa obra tão marcante. Vamos finalmente, colocar uma posição sobre o anime que por muito tempo era referencia de 8 / 80 na esfera “otaku”.

O Papo vai ser divido em duas partes. A primeira irá cobrir os acontecimentos da R1 que é a primeira temporada e conta com 25 episódios, nesse primeiro vídeo haverá uma área SEM SPOILERS como em todos os Papos.  Já o segundo vídeo vamos terminar o anime falando dos últimos 25 episódios, R2, esse terá que ser FULL SPOILER.

Em 10 de Agosto de 2010, o Sagrado Império da Britannia superou as forças Japonesas e conquistaram o país com seus armamentos robóticos, os Knightmare Frames, em menos de um mês. O Japão perdeu sua liberdade e direitos e passou a ser chamado de Área 11. Os cidadãos Japoneses, chamados agora de “Elevens”, foram forçados a viver em comunidades, enquanto Britannians vivem em locais de primeira-classe. Os rebeldes japoneses persistiram, para mais tarde, formarem organizações japonesas para lutar contra o império e consequentemente, a independência do Japão.

Papo Anime 30,1 – Code Geass: Lelouch of Rebellion 1

Papo Anime 30.2 – Code Geass: Lelouch of Rebellion 2

Escute ou baixe em podcast:

Leitura de Comentários:

Em breve

Expresse a sua opinião sobre a obra e o papo nos comentários aqui do post, iremos fazer leitura de comentários para conversar com os seus argumentos.


Conteúdo complementar

Trilha Sonora de Code Geass 

Wikia sobre o mundo da série

Perfil no MyAnimeList

Links para os narradores:

 

  • Phoenix

    Olha, sendo sincero… acho uma droga a música de abertura da primeira temporada de Code Geass.
    Mas a música O2 da Orange Range na abertura de Code Geass R2 eu acho super foda.

    Sobre Code Geass, o meu problema é exatamente com essa mistureba gêneros e faixa etárias que ele tem, realmente fica algo massante pra mim ver isso compressado em uma coisa feita pra adolescentes. O que me fez relevar muito na obra, foi o fato desse ser o público alvo… De resto, eu gosto da arte da CLAMP e gostei do Papo, não sabia desses detalhes sobre Britania e o desvio histórico, achava que era só um mundo paralelo mesmo.

    Valeu galera do AHC!